Tempestade tropical Katia ganha força no leste do Atlântico

Katia, a 11ª tempestade tropical da temporada de ciclones do Oceano Atlântico, se encontra 1.210 quilômetros ao oeste do extremo sul de Cabo Verde

Miami – A tempestade tropical “Katia” se intensificou nesta terça-feira ao sul do arquipélago africano de Cabo Verde ao aumentar seus ventos máximos sustentados a 95 km/h, e espera-se que se transforme em furacão nesta quarta-feira.

“Katia”, a 11ª tempestade tropical da temporada de ciclones do Oceano Atlântico, se encontra 1.210 quilômetros ao oeste do extremo sul de Cabo Verde, cerca da latitude 12,7 graus norte e da longitude 35,4 graus oeste, indicou o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos Estados Unidos em seu boletim das 18h (horário de Brasília).

O fenômeno se desloca rapidamente pelas águas abertas do Atlântico em direção oeste-noroeste com uma velocidade de translação de 32 km/h, acrescentou o NHC.

Segundo um provável padrão de trajetória, “Katia” manterá esta direção durante as próximas 48 horas e pode se transformar em furacão na quarta-feira.

Uma tempestade tropical se transforma em furacão de categoria 1 quando seus ventos máximos sustentados alcançam os 119 km/h na escala de intensidade de Saffir-Simpson, que vai de 1 a 5.

Na temporada de furacões na bacia atlântica, que começou em 1º de junho e termina em 30 de novembro, se formaram 11 tempestades tropicais, incluindo “Katia”, e um furacão, “Irene”, de categoria 3.

A Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera (NOAA, em inglês) atualizou no início do mês sua previsão e afirmou que se formarão mais tempestades, entre 14 e 19, das quais entre sete e dez poderiam transformar-se em furacões.

Desses, entre três e cinco podem ser de grande intensidade, com ventos superiores aos 178 km/h.