Tempestade deixa 60 mil lares britânicos sem luz

Cerca de 350 militares do segundo batalhão do regime do duque de Lancaster foram mobilizados em Carlisle para ajudar nas tarefas de resgate

A tempestade Desmond, que atingiu o Reino Unido no fim de semana, deixou em seu caminho enormes inundações e 60.000 lares sem eletricidade no noroeste da Inglaterra, onde o Exército foi mobilizado para ajudar.

O primeiro-ministro David Cameron visitará nesta segunda-feira as zonas afetadas, principalmente o condado de Cumbria, em meio a um crescente mal-estar porque as defesas contra a água se viram totalmente sobrecarregadas e pela recorrência das inundações no país.

Cerca de 350 militares do segundo batalhão do regime do duque de Lancaster foram mobilizados em Carlisle, uma das cidades mais atingidas, para ajudar nas tarefas de resgate.

As zonas afetadas receberam em apenas 24 horas o equivalente a um mês de chuva, e em alguns lugares as águas alcançavam quase 2 metros.

Um total de 60.000 lares, essencialmente na região de Lancaster, ficaram sem luz, informou a companhia Electricity North West, que informou que o corte pode durar vários dias.

Três pontes foram arrasadas pelas águas, dificultando ainda mais as comunicações.

“Existe o risco de novas inundações em certas regiões e a Agência de meio ambiente pede à população do norte da Inglaterra que esteja preparada hoje e amanhã”, declarou na noite de domingo Elizabeth Truss, secretária de Estado de meio ambiente.

Efetivamente, os serviços meteorológicos anunciaram mais chuvas no noroeste da Inglaterra e no sudoeste da Escócia, onde muitas partidas de futebol e rúgbi tiveram que ser suspensas.