Tempestade de inverno nos EUA deixa Massachusetts sem carros

Uma tempestade de inverno maiúscula começou a atingir o nordeste dos Estados Unidos com previsões de tempestades para a noite desta sexta-feira e na madrugada de sábado

Nova York – O nordeste dos Estados Unidos, incluindo Nova York, começou a sofrer nesta sexta-feita os efeitos de uma poderosa tempestade de inverno, que obrigou o estado de Massachusetts a proibir a circulação de veículos e causou o cancelamento de mais de 4.500 voos.

“Uma tempestade de inverno maiúscula começou a atingir o nordeste dos Estados Unidos com previsões de tempestades para a noite desta sexta-feira e na madrugada de sábado”, indicou o serviço meteorológico nacional (NWS, siglas em inglês).

O NWS anuncia até 60 centímetros de neve e possíveis ventos de cerca de 110 km/h de Nova Jersey até o Maine, na fronteira com o Canadá, na faixa litorânea que inclui também os estados de Nova York, Connecticut, Rhode Island e Massachusetts.

Diante desta situação, o governador de Massachusetts, Deval Patrick, anunciou nesta sexta a proibição imposta a todos os veículos de trafegar nesse estado a partir das 16h00 locais (19h00 de Brasília).

A proibição de circular de carro, com pena de até um ano de prisão, afeta os veículos que não tenham que realizar tarefas imprescindíveis. “Há um certo número de exceções nisto para tarefas de emergência e desse tipo”, indicou o governador.


A tempestade deve ser sentida principalmente em Massachusetts e em sua principal cidade, Boston, onde as escolas foram fechadas nesta sexta.

Mais de 4.500 voos foram cancelados entre esta sexta e sábado nos aeroportos do nordeste do país, segundo o site especializado Flightaware.com. Cerca de 1.500 desses cancelamentos correspondiam a voos dos três aeroportos nova-iorquinos: JFK, La Guardia e Newark.

O serviço de trens entre Nova York e Washington e até o nordeste será interrompido a partir desta sexta-feira à tarde.

Segundo o NWS, a combinação de duas frentes frias é o que gera este fenômeno meteorológico, que tornará “perigoso, e até impossível”, viajar pela região.

O nordeste dos Estados Unidos ainda se recupera da passagem da supertempestade Sandy, que em 29 de outubro de 2012 deixou mais de 130 mortos e causou grandes estragos em Nova York e Nova Jersey.


Em Nova York, o prefeito Michael Bloomberg, alertou aos habitantes da Grande Maçã que se preparem para o pior e pediu que “não saiam de casa” para evitar acidentes e facilitar o trabalhos das equipes de emergência.

Tanto Nova York como Nova Jersey já prepararam pessoal e equipamentos adicionais para remover neve.

“Temos mais de 250.000 toneladas de sal, 350 limpa-neves e caminhões com sal e 1.800 veículos de limpeza preparados para entrar em ação”, afirmou Bloomberg.

Entre os eventos afetados pela tempestade está a semana de moda de Nova York, que começou na quinta.

O estilista Marc Jacobs anunciou nesta sexta o adiamento de um de seus desfiles “devido à tempestade de neve e aos problemas de produção”.

A chegada da tormenta coincide com o 35º aniversário da nevasca de 1978, que matou 99 pessoas, destruiu cerca de 2.000 casas e paralisou por uma semana o leste de Massachusetts e o norte de Rhode Island.