Tempestade de areia deixa três mortos e 1.725 hospitalizados

Casos de sufocamento e problemas respiratórios ocorrem não só por causa do pó, mas também às bactérias e vírus que o vento transporta

Beirute – Pelo menos três pessoas morreram e 1.725 tiveram que receber atendimento médico pela tempestade de areia que castiga o Líbano desde segunda-feira e que deve alguns dias a mais, segundo os últimos números oficiais.

O Ministério da Saúde elevou nesta quarta-feira o número de vítimas mortais a três, já que o falecimento de um homem nas últimas horas se soma ao de duas mulheres na véspera.

Todos eles morreram no vale oriental do Bekaa, onde a tempestade está sendo mais forte.

Segundo o Ministério da Saúde, os casos de sufocamento e problemas respiratórios remetidos aos centros médicos ocorrem não só por causa do pó, mas também às bactérias e vírus que o vento transporta.

As autoridades publicaram hoje uma série de recomendações preventivas para a população e ordenaram o fechamento das creches, os colégios e os escritórios da administração pública.

Ontem já havia sido decretado o estado de alerta nos hospitais e habilitaram números de emergência para atender os afetados.

Os serviços meteorológicos preveem que a tempestade começará a diminuir a partir da quinta-feira e a onda de calor no fim de semana.

As tempestades de pó e areia são frequentes no Oriente Médio devido às massas de ar que procedem do deserto. Nesta ocasião já afetaram à Síria, Líbano, Israel e inclusive Egito.