Suu Kyi e Bono se encontram em Oslo

O vocalista do U2 e ativista Bono admitiu ser um dos maiores fãs da líder opositora de Mianmar

Oslo – A ícone da democracia de Mianmar, Aung San Suu Kyi, encontrou-se nesta segunda-feira com um de seus maiores fãs, o vocalista do U2 e ativista Bono.

“Eu sou um tiete”, admitiu o cantor irlandês, que apoiou por anos a luta da birmanesa pela liberdade e dedicou a música “Walk On” a ela, em um encontro no fórum da paz em Oslo, a última parada de Suu Kyi em um giro por cinco países da Europa.

A premiada com o Nobel da Paz tem recebido tratamento de estrela e foi aplaudida por uma multidão de milhares de pessoas em sua visita à Noruega, em sua primeira viagem à Europa em um quarto de século depois de anos em prisão domiciliar.

Nesta segunda-feira, Suu Kyi apresentou um painel com Bono, que utilizava seu poder de astro do rock para promover os direitos humanos e combater a pobreza, e que se lembrou de uma turnê mundial do U2 onde mensagens de vídeo de Suu Kyi foram transmitidas em telões.

“Suu Kyi foi para a estrada com a gente”, afirmou o cantor na coletiva de imprensa conjunta. “Tocamos para sete milhões de pessoas. Ela estava lá todas as noites. Em uma versão digital, mas ela é muito boa ao vivo!”, brincou.

“E ela fez uma conexão real com o nosso público… dizendo a eles que suas vozes eram poderosas e que podiam ser ouvidas por todo o caminho para Mianmar”.

“Com Daw Suu, se tem a impressão de que a paz não é simplesmente a ausência de guerra ao nosso redor, e sim que a paz é a ausência da guerra em nós mesmos”, acrescentou, usando a palavra que significa “tia” para se refereir a Suu Kyi.