Suspeitos de envenenamento dos Skripal são conhecidos, diz Putin

Presidente da Rússia ressaltou que ambos são "civis" e afirmou que "não há nada criminoso" em suas condutas

Moscou – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira que as autoridades do país conhecem as identidades das duas pessoas apontadas pelo Reino Unido como suspeitos do ataque ao ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha Yulia em março, e expressou sua confiança que esses dois civis comparecerão perante os veículos de imprensa.

“Sabemos quem são; os encontramos”, disse o chefe do Kremlin ao responder a uma pergunta na sessão plenária do IV Fórum Econômico Oriental realizado na cidade russa de Vladivostok.

Putin ressaltou que ambos são “civis” e afirmou que “não há nada criminoso” em suas condutas.

O líder disse que acredita que os dois homens, identificados pelas autoridades britânicas como Alexander Petrov e Ruslan Boshirov – oficiais do serviço de inteligência militar russa, segundo Londres -, aparecerão publicamente.

“Quero me dirigir a eles, para que nos escutem. Seria bom que aparecessem nos veículos de imprensa”, disse o presidente russo.

O Reino Unido afirmou na quarta-feira que Petrov e Boshirov eram os supostos responsáveis pelo envenenamento dos Skripal em 4 de março com Novichok, um agente nervoso de fabricação militar russa, em Salisbury (sudoeste de Inglaterra)

Tanto a Scotland Yard como a primeira-ministra britânica, Theresa May, revelaram detalhes sobre os movimentos dos dois homens após a chegada ao Reino Unido em 2 de março – dois dias antes do ataque de Salisbury – e a partida para Moscou no mesmo dia do envenenamento.

No ataque, o policial britânico Nick Bailey resultou foi afetado, mas, da mesma forma que os Skripal, conseguiu se recuperar.

Além disso, um casal foi contaminado acidentalmente ao achar um frasco com resíduos e a mulher, Dawn Sturgess, morreu por complicações em 8 de julho.