Suspeito de ter invadido asilo e matado mulher é preso na França

De acordo com a imprensa, ele invadiu o estabelecimento com um fuzil na noite de ontem e matou uma funcionária antes de fugir

Paris – Um homem suspeito de ter invadido um asilo religioso e ter matado uma mulher na quinta-feira, no sul da França, foi preso nesta sexta-feira, segundo a imprensa local.

O acusado tem 47 anos e tinha trabalhado anteriormente no asilo. De acordo com a imprensa, ele invadiu o estabelecimento com um fuzil na noite de ontem e matou uma funcionária antes de fugir.

Nenhum dos 59 residentes ficou ferido, nem foi atacado pelo agressor, que estava encapuzado e só.

O suspeito foi preso a cerca de 50 metros de sua casa em Saint Mathieu de Tréviers, no sul da França, depois que as forças de ordem recebessem uma denúncia de um adolescente.

A Promotoria de Montpellier afirmou nesta sexta-feira que, por enquanto, não há nenhum elemento que permita vincular esse assassinato com terrorismo jihadista e que aposta em um crime local.

O asilo atacado estava na cidade de Montferrier-sur-Lez e abrigava missionários que tinham trabalhado na África e algumas religiosas, com uma média de idade de 75 anos.