Suspeito de morte que gerou distúrbios em Moscou é preso

Polícia deteve suposto autor do assassinato de um jovem no distrito Biryuliovo, no sudoeste de Moscou, crime que provocou no domingo passado violentos conflitos

Moscou – A polícia deteve nesta terça-feira o suposto autor do assassinato de um jovem no distrito Biryuliovo, no sudoeste de Moscou, crime que provocou no domingo passado violentos conflitos étnicos na capital da Rússia.

Segundo a polícia local informou, Orján Zeinálov Zajid-Oglí, do Azerbaijão, foi detido na cidade de Kolomna (região de Moscou)” e levado em helicóptero a Moscou.

O Comitê de Instrução da Rússia disse que o suspeito foi detido por 48 horas como prevê a legislação russa, prazo no qual deve emitir uma decisão judicial para prolongar a custódia.

As autoridades tinham informado poucas horas antes que o suspeito de assassinar Yegor Scherbakov, de 25 anos, havia sido identificado.

O Ministério do Interior informou que o suposto assassino “ofereceu resistência” aos agentes que foram detê-lo, embora ninguém tenha ficado ferido.

O chefe da polícia do distrito Biryuliovo, Gennady Kaverin, foi destituído hoje por causa dos distúrbios do domingo, que envolveram entre mil e 3 mil pessoas pedindo a busca e punição do assassino do jovem russo, que morreu apunhalado quando saiu em defesa de sua namorada.

Na busca pelo assassino e para tentar acalmar os ânimos da população local, a polícia lançou ontem uma operação massiva contra imigrantes clandestinos no distrito, e deteve 1.200 pessoas no mercado de alimentos local, que hoje foi fechado.

Enquanto isso, a polícia deteve várias pessoas hoje perto da estação do metrô Prázhskaya, no bairro dos distúrbios, depois que se soube que organizações nacionalistas haviam convocado uma nova manifestação contra a população imigrante.