Surto de Ebola na RDC apresenta alto risco regional, diz OMS

Notícias sobre o surto surgiram somente dias após um surto anterior no outro lado do país centro-africano que matou 33 pessoas ser declarado encerrado

Genebra/Goma, República Democrática do Congo (Reuters) – Um surto de Ebola no leste da República Democrática do Congo deve se espalhar por dezenas de quilômetros e apresenta um grande risco regional por conta de sua proximidade com fronteiras, disse nesta quinta-feira uma autoridade da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quatro pessoas testaram positivo para Ebola dentro e nos arredores de Mangina, uma cidade de cerca de 60 mil habitantes na província de Kivu do Norte, a 100 quilômetros da fronteira com Uganda, informou o Ministério da Saúde. Outras 20 pessoas morreram de febres hemorrágicas não identificadas na área, em maioria na segunda metade de julho.

Notícias sobre o surto surgiram somente dias após um surto anterior no outro lado do país centro-africano que matou 33 pessoas ser declarado encerrado.

“Parece que o risco, como podemos supor para a República Democrática do Congo, é alto. Para a região é alto por conta da proximidade com fronteiras, especialmente Uganda”, disse o chefe de respostas emergenciais da OMS, Peter Salama.

Acredita-se que o Ebola seja transportado por longas distâncias por morcegos e pode ser encontrado em carnes de caça vendidas em mercados e consumidas. Uma vez presente no corpo humano, causa febre hemorrágica, vômitos e diarreias e se espalha através de contato direto com fluidos corporais. Mais de 11.300 pessoas morreram de uma epidemia na África Ocidental de 2013 a 2016.