Supremo da Venezuela ordena a libertação de 39 opositores

Os opositores foram liberados depois que o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, pediu a revisão dos casos de atores políticos detidos

Caracas – O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) da Venezuela ordenou nesta sexta-feira a libertação de 39 opositores, classificados como “presos políticos” por diversas ONGs do país e pela maioria da oposição, depois do pedido do presidente Nicolás Maduro de revisar os casos de “atores políticos” reclusos.

“Para este grupo de pessoas, que foram detidas por diferentes fatos ocorridos entre os anos de 2014 e 2018, foram outorgadas medidas como: liberdades plenas, medidas cautelares de apresentação a cada 30 dias e proibição de saída do país, fórmulas alternativas de cumprimento de pena, entre outras”, disse o órgão em comunicado.

Entre os 39 libertados anunciados nesta sexta-feira se encontra o ex-prefeito da cidade de San Cristóbal, Daniel Ceballos.