Suposto autor de tiros no Canadá é morto pela polícia

Homem, cuja identidade não foi revelada, recebeu vários disparos dentro do parlamento

Toronto – O suposto autor dos disparos em Ottawa contra um soldado e do ataque ao prédio do parlamento do Canadá morreu atingido por tiros da polícia, que agora investiga se outras duas pessoas participaram do ataque.

O homem, cuja identidade não foi revelada, recebeu vários disparos dentro do parlamento. A polícia de Ottawa também confirmou que houve um segundo tiroteio em Rideau Center, um centro comercial que fica em frente à sede do Legislativo.

A Polícia Montada do Canadá pediu às pessoas que estão no centro de Ottawa para “ficarem longe de janelas e terraços de prédios devido ao incidente policial”.

O primeiro-ministro Stephen Harper, que no momento do ataque estava em Parliament Hill, o complexo de edifícios que abriga o parlamento e seus escritórios, foi retirado do local por unidades especiais da polícia.

O porta-voz de Harper, Jason MacDonald, disse em comunicado que o premiê “está sendo informado” sobre a situação e fará uma declaração pública ao longo do dia.

Ainda não se sabe o estado de saúde do soldado atingido pelos disparos do atirador enquanto fazia a guarda de um monumento aos mortos em guerras, situado a poucos metros do parlamento, mas a rede de televisão canadense “CTV” disse que ele está vivo e em situação grave.

Imagens de emissoras locais mostram dezenas de policiais, alguns deles pertencentes a unidades especiais e fortemente armados, nas ruas do centro de Ottawa e buscando casa por casa outros possíveis suspeitos.

O jornal “The Ottawa Citizen” disse que a polícia busca pelo menos dois suspeitos, um que utilizava uma moto e outro que fugiu a pé de Parliament Hill.