Suposta jihadista é detida na Espanha a caminho da Síria

A jovem foi detida na madrugada no aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas "por suposta relação com atividades de terrorismo jihadista"

Uma espanhola de 22 anos foi detida nesta terça-feira no aeroporto de Madri quando estava prestes a embarcar em um voo para a Turquia com o suposto objetivo de se unir à Jihad na Síria, anunciou a Guarda Civil espanhola.

A jovem foi detida na madrugada no aeroporto Adolfo Suárez Madrid-Barajas “por suposta relação com atividades de terrorismo jihadista”.

“A mulher teria planejado viajar para a Turquia e depois ir para a Síria para integrar-se às tropas de Daesh” (o acrônimo árabe para a organização Estado Islâmico, EI), afirmou a Guarda Civil em um comunicado.

“A mulher detida, uma cidadã espanhola de 22 anos e com residência na província de Huela (sudoeste da Espanha), havia passado por um processo de conversão ao Islã mais extremista e supostamente mantinha contato através da internet com elementos radicais, adicionou o comunicado.

“As investigações que seguem sobre as vinculações e comunicações que o grupo terrorista Daesh mantém com residentes na Espanha permitiu detectas os planos da detida”, assegurou neste texto.

A Guarda Civil insistiu na importância de monitorar essas comunicações na rede porque “não apenas permitem impedir o crescimento do fluxo de pessoas que se envolvem com essas organizações terroristas”, mas também “possibilita conhecer as ordens e instruções que são enviadas pelos núcleos dos grupos terroristas a seus seguidores no ocidente e detectar eventuais planos de execução de ações terroristas”, afirmou.