Suicidas queriam entrar no Stade de France, mas desistiram

Terroristas pretendiam entrar no estádio, mas é preciso se submeter a uma revista corporal para ingressar

Os suicidas que se detonaram perto do Stade de France, periferia de Paris, durante a partida amistosa entre França e Alemanha queriam entrar no estádio, afirmou neste domingo Thierry Braillard, secretário de Estado de Esportes.

“Queriam entrar no estádio, mas não conseguiram”, declarou Braillard em um programa da cadeia France 2 sem indicar quantos suicidas tentaram entrar no estádio.

Para entrar no Estádio da França, é preciso validar o ingresso em um sistema eletrônico e depois submeter-se a uma revista corporal.

Na noite de sexta, três suicidas se explodiram perto do estádio durante o amistoso entre a França e a Alemanha, acompanhado por 80.000 espectadores.

Dois deles ativaram seus explosivos entre as 21h20 e as 21h30 (hora local) na esplanada que cerca o estádio, frente às entradas D e H, respectivamente. Na primeira explosão, morreu uma pessoa que passava perto.

A terceira explosão aconteceu pouco antes das 22h00 em uma rua próxima e só morreu o suicida. A explosão ocorreu na entrada de um beco, como se o suicida tivesse se isolado voluntariamente antes de se fazer explodir.