Soldados americanos são mortos por fogo amigo no Afeganistão

Cinco soldados americanos mortos no Afeganistão podem ter sido vítimas de fogo amigo, anunciou o Pentágono

Washington – Cinco soldados americanos mortos no Afeganistão podem ter sido vítimas de “fogo amigo”, anunciou nesta terça-feira o Pentágono, que assinalou que o incidente está sendo investigado.

“Cinco soldados americanos morreram ontem (segunda-feira) durante uma operação de segurança no sul do Afeganistão. Os investigadores consideram a possibilidade de que tenha sido por fogo amigo. Dedicamos nossos pensamentos e orações aos familiares dos mortos”, afirmou o contra-almirante John Kirby, porta-voz do departamento de Defesa.

As autoridades afegãs afirmaram nesta terça-feira que os cinco soldados da Otan que morreram no sul do país foram vítimas de “fogo amigo”, provocado por um engano em um ataque aéreo.

O incidente de segunda-feira foi o mais grave para a Força Internacional da Otan (Isaf) desde que cinco soldados britânicos morreram em um acidente de helicóptero em 26 de abril.

O incidente anterior com fogo amigo também aconteceu em abril, quando cinco soldados afegãos morreram em um bombardeio na província de Logar, leste do país, o que provocou muitos protestos do governo afegão.

“Posso confirmar que os cinco soldados estrangeiros morreram em um bombardeio de seu próprio exército no distrito de Arghandab”, disse à AFP o chefe de polícia da província de Zabul, Ghulam Sajhi Roghlewani.

Até então, a nacionalidade das vítimas não havia sido confirmada.

O porta-voz da divisão 205 do exército afegão, Mohsin Khan, também afirmou que o incidente foi um caso de “fogo amigo”. Segundo ele, um soldado afegão morreu na ação.

“Nossas tropas estavam combatendo em conjunto contra os militantes quando os estrangeiros pediram apoio aéreo, que ao chegar bombardeou por engano posições amigas”, disse Khan.

“Posso confirmar que provocou baixas na Isaf. Nós também perdemos um soldado e outro ficou ferido”, completou.

Um porta-voz da Isaf se negou a revelar detalhes sobre a acusação de engano.

“Estamos investigando o incidente”, disse.

A Força Internacional divulgou um breve comunicado no qual afiram que “cinco membros da Isaf morreram ontem (segunda-feira) no sul do Afeganistão”.

As tropas da Otan lutam há mais de uma década contra a insurgência talibã no Afeganistão. Mas os 50.000 soldados que permanecem em território afegão devem deixar o país até o fim do ano. Caso um acordo seja assinado, apenas um pequeno contingente permanecerá até o fim de 2016.