Soldado norte-coreano foge para o Sul pela fronteira ocidental

Militar "de baixo escalão" apareceu na frente de um posto de guarda na fronteira sul-coreana, por volta das 8h04 (hora local)

Seul – Um soldado norte-coreano desertou nesta quinta-feira para a Coreia do Sul, através da fronteira ocidental, mas sem qualquer troca de tiros entre as tropas dos dois países, de acordo com informações do Estado Maior Conjunto (JCS) de Seul.

O militar norte-coreano “de baixo escalão” apareceu na frente de um posto de guarda na fronteira sul-coreana, por volta das 8h04 (hora local), entre nevoeiros, segundo confirmou à Agência Efe, um porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano.

O soldado atravessou para o Sul em um ponto do “declive ocidental”, sem concretizar mais detalhes, da DMZ, a militarizada fronteira que divide os dois países que tecnicamente ainda estão em guerra que começou nos anos 1950.

Este é o quarto soldado norte-coreano que foge para o Sul neste ano, e o primeiro desde a dramática deserção de um militar que recebeu cinco tiros do exército norte-coreano, no mês passado, durante sua fuga através da Zona de Segurança Conjunta, a única área de fronteira onde soldados das duas Coreias estão lado a lado.

No entanto, neste caso, as tropas sul-coreanas não detectaram “nenhum movimento incomum” do exército do país vizinho, segundo o porta-voz da Defesa.

Por outro lado, num comunicado emitido hoje por separadamente pelo Ministério da Unificação sul-coreano, foi revelado que outros dois norte-coreanos, neste caso civis, desertaram ontem para o Sul, através de um barco.

Depois que a embarcação foi detectada por uma patrulha da Marinha no Mar do Japão, seus dois tripulantes expressaram seu desejo de desertar.