Solana diz que vazamentos mudarão diplomacia

Ex-secretário da Otan diz que documentos divulgados pelo WikiLeaks fazem países colocarem "o preto no branco em público"

Gerona, Espanha – O ex-secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e ex-chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Javier Solana, está convencido de que a publicação dos documentos secretos vazados pelo site do WikiLeaks mudará o conceito da diplomacia tradicional.

Solana afirmou que preferia que estas informações não tivessem sido publicadas, mas assegurou que também não teve “grandes surpresas ainda” com sua leitura.

“A única coisa que estão fazendo é pôr o preto no branco em público”, afirmou o ex-secretário-geral da Otan, que também foi Alto Representante da UE para a Política Externa, para quem a aparição dos documentos tem aspectos “muito ruins”.

Entre os pontos negativos, Solana citou “a desconfiança na diplomacia clássica”, baseada em “relações de confiança” através das quais, por exemplo, os embaixadores obtêm informações sobre os países aos quais são destinados, que “agora vão ter que mudar”.

Além disso, Solana disse que está “bastante preocupado” pela forma com a qual se obteve a informação publicada, “porque não é a operação de um ‘hacker'”.

O ex-secretário-geral da Otan fez estas avaliações durante seu discurso na reunião da Confederação Espanhola de Diretores e Executivos (CEDE), que acontece na cidade de Gerona.