Sobem para 147 os palestinos mortos pela ofensiva israelense

O número de feridos pelos ataques em Gaza já supera 1.100

Gaza – O número de palestinos mortos em Gaza pela ofensiva israelense aumentou nesta quarta-feira para 147, mais da metade deles civis, e o de feridos já supera 1.100, com a morte de 21 palestinos hoje em vários bombardeios, segundo o porta-voz do Ministério da Saúde na faixa, Ashraf Al Qedra.

Os últimos ataques deixaram seis mortos, três deles crianças, detalhou o porta-voz.

Em meio aos esforços internacionais para estabelecer uma trégua, o exército israelense e as milícias de Gaza continuaram os ataques mútuos durante a jornada.

Israel bombardeou hoje cerca de 120 alvos, incluindo o Ministério de Segurança Interna do Hamas e um edifício que abriga escritórios de meios de comunicação internacionais, informou à Agência Efe o Exército.

Três ataques israelenses atingiram um edifício onde fica a sede em Gaza da Agência “France Presse” e os bombardeios afetaram também os escritórios da rede catariana “Al Jazeera” e da agência de notícias americana “Associated Press” (“AP”).

Durante a ofensiva, Israel bombardeou várias vezes sedes de veículos de informação onde alegou que se escondiam milicianos dos grupos armados. Ontem, o exército do país matou dois jornalistas da rede do Hamas “Al-Aqsa TV”.

Por sua vez, as milícias de Gaza lançaram hoje 81 foguetes contra Israel, 20 dos quais foram interceptados pelo sistema antimísseis Cúpula de Ferro, relatou à Efe uma porta-voz militar israelense.

Um foguete e uma bomba mataram ontem, respectivamente, um recruta e um civil israelenses, o que elevou para cinco o número de israelenses mortos desde o início, na quarta-feira da semana passada da operação Pilar Defensivo.