Sobe para 76 o número de mortes provocadas nos EUA por Sandy

Pelo menos 37 pessoas morreram na cidade de Nova York na passagem da tormenta pela costa leste americana

Washington – O número de mortes provocadas pela tempestade Sandy nos Estados Unidos aumentou para pelo menos 76, enquanto continuam os reparos de redes elétricas e os aeroportos começam a retomar a normalidade.

Pelo menos 37 pessoas morreram na cidade de Nova York na passagem da tormenta pela costa leste americana, segundo anunciou nesta quinta-feira o prefeito Michael Bloomberg, que advertiu que o número pode seguir aumentando.

Faltando uma apuração oficial federal, o balanço do canal “CNN” elevou para 76 o número de vítimas no país que inclui pelo menos 12 em Nova Jersey e 10 em Maryland, entre as quais há várias crianças.

As autoridades recuperaram 15 corpos em Staten Island, entre eles, os de duas crianças de quatro e dois anos que a tempestade levou dos braços de sua mãe e permaneciam desaparecidas, segundo o jornal “New York Post”.

Também em Nova York morreu um oficial de polícia, Artur Kasprzak, que foi arrastado pela água na segunda-feira após salvar sete membros de sua família, inclusive seu filho de um ano, de acordo com o canal local “Pix11”.

Pelo menos oito pessoas morreram na área residencial de Queens, sete no Brooklyn e três em Manhattan.

A Guarda Litorânea continua procurando o capitão do veleiro “HMS Bounty”, que afundou em alto-mar frente ao Cabo Hatteras (Carolina do Norte), onde morreu um de seus tripulantes.

As autoridades afirmaram, além disso, que o número de vítimas é provisório devido à dificuldade em alguns casos de determinar Sandy como a causa principal, mas a maioria dos casos têm a ver com árvores caídas sobre casas e automóveis.


Em sua passagem pelo Caribe Sandy causou 67 mortes e no Canadá morreram outras duas pessoas.

Nos EUA, ainda 4,7 milhões de usuários permanecem sem energia elétrica em 15 estados e no Distrito de Columbia, segundo o Departamento de Energia.

Os estados com mais clientes afetados são Nova Jersey, com mais de 1,9 milhões; Nova York com 1,5 milhões; Pensilvânia com 526.934 e Connecticut com 352.286.

A Cruz Vermelha informou que ainda mais de sete mil pessoas em nove estados passaram a noite hospedadas em algum dos 115 abrigos habilitados para receber os desabrigados.

Quanto aos voos, ainda hoje houve alguns cancelamentos nos aeroportos de Nova York e Novo Jersey, mas a rede nacional começa a operar com normalidade.

No aeroporto internacional Liberty Newark foram cancelados hoje 344 voos, frente aos 897 de ontem; em LaGuardia 302, frente aos 971 de quarta, enquanto no John F. Kennedy o número se reduziu de 586 para 161.

No total, segundo o rastreador de voos Flightstats, desde sábado passado foram cancelados 20.055 voos, tanto nacionais como internacionais.