Snowden vazou segredos antes de pouso em Moscou, diz Anatoli

Assessor legal do ex-técnico da CIA disse que ele vazou à imprensa programas secretos da NSA antes de aterrissar em Moscou

Moscou – O ex-técnico da CIA Edward Snowden vazou à imprensa programas secretos da Agência Nacional de Inteligência (NSA) dos Estados Unidos antes de aterrissar em Moscou em 23 de julho, disse nesta quarta-feira Anatoli Kucherena, assessor legal de Snowden.

“Estou ciente. Ele me avisou que (antes de chegar a Moscou) já havia entregado à imprensa uma série de documentos reveladores e materiais secretos e que, infelizmente, não pôde deter sua publicação”, afirmou Kucherena à agência “Interfax”.

O advogado ressaltou que desde que está na zona de passagem do aeroporto moscovita de Sheremétievo, aonde chegou de Hong Kong, Snowden não divulgou nenhum segredo à imprensa internacional.

Snowden apresentou às autoridades russas uma solicitação de asilo temporário na Rússia com o argumento de que, se for devolvido aos EUA, poderia enfrentar a pena de morte e torturas.

O presidente russo, Vladimir Putin, rejeitou a possibilidade de extraditar Snowden, como pede Washington, com a desculpa de que os EUA são um país que aplica a pena capital, mas ressaltou que o Kremlin também não permitirá que o jovem prejudique os interesses americanos enquanto continuar em território russo.

O jornal britânico “The Guardian” publicou hoje novas revelações sobre o programa secreto da NSA, conhecido como XKeyscore.

Esse programa teria permitido aos funcionários da agência acessar sem autorização prévia e em tempo real bases de dados, mensagens eletrônicas, conversas em redes sociais e quase toda a informação produzida por um usuário de internet.

Segundo as autoridades norte-americanas, esse controverso programa permitiu aos serviços secretos deter cerca de 300 supostos terroristas.

O periódico reconhece que Snowden forneceu a informação secreta em junho, antes de viajar para Moscou.