Snowden poderia depor a promotores alemães, afirma fonte

Edward Snowden poderia depor aos promotores alemães no caso da suposta espionagem do telefone celular da chanceler Angela Merkel

Moscou – O ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA) americana Edward Snowden, refugiado na Rússia, poderia depor aos promotores alemães no caso da suposta espionagem do telefone celular da chanceler Angela Merkel, afirmou uma fonte russa citada pela agência Interfax.

Snowden poderia responder às perguntas por escrito ou falar com os promotores alemães na Rússia, já que não pode deixar o país sob risco de perder o estatuto de refugiado.

O advogado russo de Snowden, Anatoli Kucherena, a única pessoa autorizada a falar em seu nome, estava em reunião e não comentou a informação.

“Uma viagem de Snowden ao exterior está praticamente descartada. Neste caso perderia o estatuto de refugiado e poderia ser extraditado aos Estados Unidos por um país aliado”, afirmou a fonte, que cita a possibilidade do Ministério Público alemão enviar à Rússia seus representantes ou transmitir as perguntas a Snowden por escrito.

Snowden se reuniu na quinta-feira em um local secreto com o deputado ecologista alemão Christian Ströbele, ao lado de dois jornalistas.

“(Snowden) demonstrou que sabe muitas coisas. Está disposto, a princípio, a esclarecer estes casos”, disse Ströbele ao canal alemão ARD.

O advogado Kucherena afirmou na quinta-feira que Snowden não responderia às perguntas dos serviços secretos estrangeiros sobre o sistema de espionagem dos Estados Unidos.

“Snowden vive na Rússia sob a lei russa. Não pode ir ao exterior sob pena de perder o atual status. E enquanto estiver na Rússia, aceitou não divulgar nenhuma informação secreta”, declarou o advogado.