Síria veta importação de produtos turcos, afirma jornal

A decisão seria consequência de sanções aprovadas anteriormente pela Turquia contra a Síria

Ancara – O regime sírio decidiu romper relações comerciais com a Turquia e vetar as importações do país vizinho e antigo aliado, como consequência de sanções aprovadas anteriormente pela Turquia contra a Síria, de acordo com informações do jornal turco “Sabah” nesta sexta-feira.

A fonte ouvida pelo jornal assegura que o Ministério da Economia da Turquia já começou a informar as empresas do país sobre a proibição decretada pela Síria, que se confirmada colocará fim a exportações turcas no valor de US$ 1,152 bilhões.

O presidente do sindicato patronal turco de mineração e metalurgias, Murat Akyuz, afirmou que esse veto afeta a todos os setores, desde alimentos a materiais de construção.

Nos últimos anos, a troca comercial entre os dois países cresceu rapidamente, de 825 milhões de euros em 2005 a 2,5 bilhões em 2010.

No dia 20 de setembro o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou que seu país, em colaboração com os Estados Unidos, estabeleceria sanções à Síria em resposta à dura repressão dos protestos contra o Governo.

Dois dias depois, a primeira medida foi colocada em prática: o fechamento do espaço aéreo turco aos voos que transportem material militar para o país vizinho.

Até o anúncio das sanções, a Turquia, uma tradicional aliada da Síria, tinha tentado atuar como mediadora e apostado em negociar uma transição pacífica do país para a democracia.