Síria oferece anistia a rebeldes que depuserem armas

O decreto foi divulgado no momento em que a Rússia, grande aliada de Assad, anunciava o lançamento de uma "operação humanitária" em Aleppo

O presidente sírio, Bashar al-Assad, decretou nesta quinta-feira anistia a todos os rebeldes que depuserem as armas, informou a agência oficial Sana.

“Qualquer pessoa que leve armas (…) e seja procurada pela justiça (…) fica isenta da totalidade da pena caso se renda e deponha as armas nos três meses seguintes à data da publicação deste decreto”, afirma o texto da presidência publicado pela Sana.

Em virtude deste decreto também não serão punidos aqueles que libertarem, sem contrapartida, um refém em seu poder.

O decreto foi divulgado no momento em que a Rússia, grande aliada de Assad, anunciava o lançamento de uma “operação humanitária” em Aleppo, a segunda maior cidade do país, com a criação de corredores humanitários para os civis e os combatentes que depuserem as armas.

Os bairros rebeldes de Aleppo estão completamente cercados desde 17 de julho pelas forças do regime e não entra ajuda internacional na zona desde o dia 7 deste mês.