Síria declara “persona non grata” embaixadores ocidentais

A medida é uma resposta à expulsão de embaixadores sírios na semana passada

Damasco – O regime sírio de Bashar al-Assad declarou nesta terça-feira “persona non grata” vários embaixadores de países ocidentais, incluindo o dos Estados Unidos, em resposta à expulsão de embaixadores sírios na semana passada, anunciou o ministério das Relações Exteriores.

Estes diplomatas não se encontram atualmente em território sírio.

“A Síria decidiu declarar persona non grata os embaixadores dos Estados Unidos, França, Grã-Bretanha, Suíça, Turquia, Itália e Espanha, assim como os representantes de negócios da Bélgica, Bulgária, Alemanha e Canadá”, afirma um comunicado oficial.

Pelo menos 18 diplomatas, em sua maioria ocidentais, foram declarados “persona non grata”, segundo o comunicado, que no entanto afirma que a “Síria considera importante o diálogo baseado nos princípios de igualdade e de respeito mútuos entre Estados”.

“A diplomacia é um meio necessário de contato para resolver os conflitos e os problemas em suspenso”, completa a nota do ministério das Relações Exteriores.

Nos últimos meses, muitos embaixadores ocidentais em Damasco abandonaram a Síria para protestar contra a repressão da rebelião que deseja a queda do regime de Assad.