Simulação de terremoto em Tóquio envolve 10 mil pessoas

No total, 138 empresas participaram da simulação, que teve como objetivo prioritário a evacuação das pessoas na cidade japonesa

Tóquio – Cerca de 10 mil pessoas, entre voluntários, bombeiros, policiais, Guarda Costeira e até membros da Marinha americana, participaram nesta sexta-feira de uma grande simulação de terremoto nas principais estações de metrô de Tóquio.

O treinamento, realizado a pouco mais de um mês do primeiro aniversário do terremoto e o posterior tsunami que assolou o nordeste do país em março de 2011, começou às 10h locais (23h de Brasília) e simulou um terremoto de 7,3 graus na escala Richter.

No total, 138 empresas participaram da simulação, que teve como objetivo prioritário a evacuação das pessoas que, diante da suspensão das comunicações e dos transportes, ficaram presas nas estações de metrô e em escritórios.

Cada participante recebeu uma bolsa com o material que é utilizado em casos deste tipo, além de folhetos com um questionário sobre seus dados pessoais.

O teste juntou 5 mil voluntários na estação de metrô de Shinjuku, uma das mais transitadas do mundo, e outras 2,5 mil na estação central de Tóquio e na de Ikebukuro, segundo informou a organização.

Além disso, se reuniram na baía de Tóquio centenas de pessoas procedentes das estações de metrô para ser evacuadas pela Guarda Costeira e a Marinha americana.

O Japão se encontra sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de elevada atividade sísmica, e por isso registra terremotos frequentes.

Desde o grande terremoto de 11 de março, que deixou quase 20 mil mortos e provocou a pior crise nuclear em 25 anos, o Japão sofreu mais de 660 réplicas de mais de 5 graus na escala Richter.