Coreia do Sul convoca Conselho de Segurança após ameaças

A reunião foi convocada pouco depois que a Coreia do Norte repetiu hoje sua ameaça de realizar um ataque contra a ilha de Guam

Seul – O governo da Coreia do Sul convocou para esta quinta-feira  uma reunião de emergência do seu Conselho de Segurança Nacional (NSC) perante o agravamento da tensão na região depois que a Coreia do Norte ameaçou atacar as bases dos Estados Unidos em Guam.

A reunião será conduzida pelo presidente sul-coreano, Moon Jae-in, e seu assessor de segurança, Chung Eui-yong, segundo um comunicado divulgado pelo escritório presidencial.

A reunião foi convocada pouco depois que a Coreia do Norte repetiu hoje sua ameaça de realizar um ataque contra a ilha de Guam, que aloja duas bases americanas, e afirmou que tem preparados quatro mísseis de alcance médio apontados nessa direção.

Pyongyang manteve assim sua queda de braço dialética com Washington, depois que na véspera a tensão entre ambos países se elevou com a ameaça por parte da Coreia do Norte de atacar Guam após a advertência lançada pelo presidente americano, Donald Trump.

Trump disse na terça-feira que o país asiático “encontrará com uma fúria e um fogo jamais vistos no mundo” se não deixar de ameaçar os EUA e, após a resposta norte-coreana, o Pentágono decidiu enviar dois bombardeiros estratégicos B-1B (estacionados em Guam) aos arredores da península da Coréia.

A Coreia do Norte tinha ameaçado nos últimos dias atacar os EUA em represália às novas sanções aprovadas pela ONU – das quais considera Washington seu principal impulsor – como castigo contra os contínuos testes de mísseis que vem realizando.