Sete casos de contaminação por E. coli no Reino Unido

Três pacientes são ingleses que viajaram recentemente à Alemanha e os outros quatro são cidadãos alemães

Londres – Sete pessoas foram contaminadas pela bactéria E. coli entero-hemorrágica no Reino Unido. A informação é da Agência de Proteção da Saúde (HPA, na sigla em inglês) britânica, que em um comunicado divulgou que três pacientes são ingleses que viajaram recentemente à Alemanha e os outros quatro são cidadãos alemães.

“Não foi relatado nenhum caso de infecção secundária no território britânico”, acrescentou a Agência, que ainda não sabe dizer quais produtos com possíveis focos de contaminação foram distribuídos no Reino Unido.

Dos sete pacientes, três desenvolveram insuficiência renal potencialmente fatal, doença conhecida como síndrome hemolítica-urêmica. Os outro quatro apresentaram diarreia entero-hemorrágica.

O surto desta forma fatal da bactéria E. coli teve início na Alemanha e se estendeu para outros países da Europa. Dezoito pessoas já morreram no continente.

A origem da contaminação, no entanto, ainda é desconhecida. A suspeita inicial levantada pelo Governo alemão de que os pepinos espanhóis seriam os responsáveis pelo mal foi descartada.

“A HPA continua acompanhando a situação de perto e está trabalhando com as autoridades alemãs e com outras agências europeias para descobrir as causas do surto”, afirmou a doutora Dilys Morgan, chefe do setor de infecções gastrointestinais e doenças zoonóticas da HPA.

“Alertamos os profissionais de saúde sobre a situação e aconselhamos que eles investiguem e informem rapidamente sobre qualquer caso suspeito com um histórico de viagem à Alemanha”, acrescentou a médica.

As autoridades do setor de saúde britânicas recomendam cuidado àqueles que embarcam rumo à Alemanha e evitar o consumo de “tomates crus, pepinos e alface”, em especiamente no norte do país, até segunda ordem.