Serra Leoa denuncia lenta resposta global ao ebola

A resposta internacional ante a epidemia do ebola não é suficientemente rápida, segundo presidente de Serra Leoa

Washington – A resposta da comunidade internacional ante a epidemia do ebola não é suficientemente rápida, afirmou nesta quinta-feira Ernest Bai Koroma, presidente de Serra Leoa, um dos países mais afetados pela doença, que já deixou quase 4.000 mortos na África Ocidental.

“A resposta internacional tem sido, até o momento, mais lenta que o ritmo de transmissão da enfermidade”, afirmou Koroma em uma audioconferência em Freetown, durante uma reunião sobre o ebola organizada em Washington pelo Banco Mundial.

“Isso tem de mudar”, enfatizou.