Separatistas afirmam que exército matou 10 pessoas

Separatistas pró-Rússia de Lugansk informaram que 10 civis foram mortos pela artilharia das tropas ucranianas

Moscou – Os separatistas pró-Rússia de Lugansk informaram nesta quarta-feira que 10 civis foram mortos pela artilharia das tropas ucranianas em uma cidade da região.

“Na cidade de Lugánskaya morreram como resultado de fogo de artilharia 10 civis, entre eles uma menina de 5 anos”, informou o porta-voz da autoproclamada república popular de Lugansk, Vladimir Inogorodskij, citado pela agência russa “Interfax”.

Inogorodskij acrescentou que também “foram destruídos a sede local do Ministério do Interior e dois edifícios administrativos”.

A ofensiva das tropas contra os insurgentes se retomou ontem no leste da Ucrânia depois que fracassasse a trégua de cuja violação se tinham acusado ambos bandos do conflito.

Enquanto isso, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia voltou a exigir hoje a Kiev “renunciar a ataques contra as cidades e povos de seu país e voltar ao cessar-fogo verdadeiro para salvar vidas”.

“Regular os problemas políticos da Ucrânia através da destruição de seus próprios cidadãos não responde às normas da sociedade europeia civilizada, algo a que Kiev pretende se ater”, diz a nota da diplomacia russa.

Diante do agravamento desse conflito armado os chanceleres da Alemanha, Rússia, Ucrânia e França se reúnem hoje em Berlim para tentar buscar vias de saída à crise.