Senado dos EUA aprova sanções contra Coreia do Norte

A resolução de 11 páginas condena tanto o teste nuclear realizado em 12 de fevereiro como o lançamento de um míssil em dezembro de 2012

Washington – O Senado dos Estados Unidos aprovou por unanimidade nesta segunda-feira uma resolução que condena o recente teste nuclear da Coreia do Norte e recomenda sanções adicionais contra o regime de Pyongyang para frear suas ambições nucleares.

A resolução de 11 páginas condena tanto o teste nuclear realizado em 12 de fevereiro como o lançamento de um míssil em dezembro de 2012, os quais, segundo os EUA, violaram vários acordos internacionais e resoluções das Nações Unidas, além de representar uma ameaça para a segurança regional e global.

“Os recentes testes nucleares e de mísseis da Coreia do Norte supõem um verdadeiro perigo para a segurança regional e global, e não serão tolerados pelos EUA e a comunidade internacional”, disse o senador republicano Bob Corker, co-autor da medida.

“Suas ações destacam a necessidade de modernizar as forças nucleares dos EUA para que possamos manter um elemento nuclear dissuasório a fim de proteger americanos e nossos aliados na região”, acrescentou.

A resolução, que não é vinculativa, recomenda novas sanções por parte do Conselho de Segurança da ONU e medidas de pressão adicionais voltadas ao regime de Pyongyang, tanto dos EUA como da comunidade internacional.

Após os testes nucleares de 12 de fevereiro, o presidente Barack Obama dos EUA, defendeu o reforço da capacidade de mísseis para fazer frente aos avanços militares do regime comunista.