Senado americano estudará novas sanções ao Irã em dezembro

O governo do presidente Barack Obama realizou uma campanha na semana passada para que os legisladores americanos adiassem a votação das novas sanções

Wahington – O Senado dos Estados Unidos irá analisar em dezembro um novo pacote de sanções econômicas contra o Irã, anunciou nesta quinta-feira o líder da maioria democrata, Harry Reid, no momento em que as potências ocidentais negociam com Teerã sobre seu programa nuclear.

“Nós apoiamos estas negociações e esperamos que tenham sucesso”, declarou Reid, que, no entanto, disse que “o Senado deve estar preparado para considerar novas sanções contra o Irã após o feriado de Ação de Graças”, a partir da segunda semana de dezembro.

“Eu irei apoiar um projeto de lei que amplie as sanções atuais ao petróleo, que imponha limites sobre o comércio em setores estratégicos da economia iraniana e que servem para suas ambições nucleares, e que puna aqueles que enviarem mercadorias para o Irã”, disse o senador democrata.

O governo do presidente Barack Obama realizou uma campanha na semana passada para que os legisladores americanos adiassem a votação das novas sanções, para permitir o avanço das negociações em Genebra entre o Irã e o chamado Grupo 5+1 (Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, China, Rússia e Alemanha).

Obama se reuniu por cerca de duas horas na terça-feira com um grupo de congressistas influentes na Casa Branca.

Em julho, a Câmara dos Deputados aprovou um pacote de novas sanções, incluindo a proibição do acesso ao comércio internacional da indústria automotiva iraniana, mas o Senado, até agora, concordou em esperar antes de aprovar o texto.

As potências ocidentais acusam o Irã de tentar obter armas nucleares, o que Teerã nega.