Secretário-geral ONU condena ataque em Burkina Faso

Ontem à noite, dois homens armados abriram fogo em uma cafeteria localizada em uma das principais avenidas de Ouagadougou

Nova York  – O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Antonio Guterres, condenou o ataque terrorista de ontem em Burkina Faso e enviou condolências ao governo e aos familiares das vítimas.

Guterres destacou que “não há justificativa para esse tipo de ato de violência indiscriminada”, em um comunicado enviado por seu porta-voz, Farhan Haq. O secretário-geral reiterou o apoio da ONU a Burkina Faso na sua luta contra o extremismo e o terrorismo.

Ontem à noite, dois homens armados abriram fogo em uma cafeteria localizada em uma das principais avenidas de Ouagadougou. Ao todo, 18 pessoas morreram, entre elas estão cidadãos de Burkina Faso, do Kuwait, do Níger e da Etiópia.

Guterres reafirmou o compromisso do organismo com os países do chamado G5 Sahel (Mali, Mauritânia, Burkina Faso, Níger e Chade) que aumentam os esforços para fazer frente a múltiplos desafios de segurança para promover a paz e o desenvolvimento na região.

Veja também