Se Assad não cumprir compromissos, medidas serão tomadas

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, exigiu que o presidente sírio, Bashar al-Assad, cumpra seus compromissos

Berlim – O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, exigiu nesta sexta-feira que o presidente sírio, Bashar al-Assad, “cumpra seus compromissos” para que as armas químicas que devem ser destruídas saiam do país nos prazos fixados, caso contrário, a comunidade internacional estudará que medida tomar.

“Não se retirou da mesa nenhuma opção quando se aprovou a resolução das Nações Unidas” que fixou o plano para a destruição do arsenal químico sírio, advertiu Kerry em uma coletiva realizada Berlim após se reunir com o ministro das Relações Exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier.

Kerry ressaltou a importância de cumprir os prazos fixados, assegurou que não há “nenhuma razão legítima” que justifique o atraso e lembrou à Rússia, que fez parte do acordo internacional, que agora deve desempenhar um “importante papel”: “deixar claro à Síria quais são suas obrigações”.

“Bashar al Assad deve entender que deve cumprir a resolução das Nações Unidas” nos prazos estipulados, insistiu antes de ressaltar que, se o acordo não for respeitado, os EUA falarão com seus parceiros para analisar que medidas serão adotadas.

*Atualizada às 11h02 do dia 31/01/2014