Santorum tenta frear no Kansas impulso de Romney

Kansas põe em jogo em seus caucus ou assembléias populares 40 delegados para a convenção republicana da Flórida em agosto

Washington – O ex-senador americano Rick Santorum intensificou nesta sexta-feira sua presença política no Kansas, o principal encontro eleitoral deste sábado e onde quer frear o impulso de seu grande rival, Mitt Romney, na campanha republicana.

Kansas põe em jogo em seus caucus ou assembléias populares 40 delegados para a convenção republicana da Flórida em agosto que se encarregará de indicar oficialmente o candidato presidencial do partido.

São realizados também caucus nos territórios de Guam, Marianas do Norte e Ilhas Virgens Americanas, embora lá apenas seja disputado um punhado de delegados, 27 entre os três.

Mas apenas Santorum e o congressista Ron Paul, o candidato mais atrasado na corrida republicana, dedicaram nos últimos dias tempo e recursos a este estado do meio oeste, onde o ex-senador parece ser o favorito.

Santorum tinha previsto nesta sexta-feira comparecer em dois comícios no estado para tentar persuadir os últimos indecisos.

Enquanto, Romney, ex-governador de Massachusetts e que lidera a disputa até agora, e o ex-presidente da Câmara de Representantes Deputados) Newt Gingrich preferiram focar na próxima etapa, os estados de Alabama e Mississipi que disputarão suas primárias na terça-feira junto com os caucus de Havaí e Samoa Americana.

Nos ‘caucus’ deste sábado só podem votar os filiados ao Partido Republicano. As assembléias começarão às 13h (horário de Brasília) e a apuração deve ser concluída por volta das 20h.


As regras do Partido no Kansas bonificam os candidatos que recebam mais votos.

Assim, dos 40 delegados em disputa, três vão automaticamente para o candidato com mais votos em todo o estado, e três mais vão para o candidato que obtenha mais votos em cada um dos quatro distritos eleitorais do Kansas. Os outros 25 delegados são distribuídos proporcionalmente sobre os votos recebidos.

O Partido Republicano no Kansas espera que entre 50 mil e 60 mil pessoas concorram neste sábado aos 96 locais onde se farão as assembléias de filiados, ou ‘caucus’.

A priori, o conservador Santorum está em território propício nesse estado, onde a corrente direitista Tea Party tem uma forte presença.

Mas Romney recebeu apoios que podem ser importantes; o ex-senador do Kansas e ex-candidato presidencial republicano em 1996, Bob Dole, expressou seu respaldo e pediu a seus correligionários no Estado que votem em um político ao qual descreve como ‘um conservador sólido’.

Romney conta com outro aval, o do secretário de Estado do Kansas, Kris Kobach, um conservador republicano conhecido no âmbito nacional por causa de sua ajuda às legislaturas no Alabama e Arizona para a redação de duras leis contra os imigrantes ilegais nesses Estados.

Dado o pouco apoio que os quatro adversários republicanos ganharam entre os eleitores hispânicos, e o muito que perderam com suas declarações contra os imigrantes, o aval de Kobach poderia ser um obstáculo para Romney se ele conseguir a candidatura e buscar o voto do resto do país.


Até o momento, Romney conta com 409 delegados dos 1.144 necessários para garantir a candidatura do partido na convenção de agosto.

Santorum tem 163, enquanto Gingrich 111 e Paul conta com 61.

Mas o significado do processo até agora muda um pouco quando os dirigentes do Partido calculam qual será o candidato com mais apoio para enfrentar Obama.

Nos ‘caucus’ e primárias que foram realizados até agora Romney, um multimilionário que não consegue ganhar a simpatia da ala mais conservadora dos republicanos, recebeu aproximadamente 3,19 milhões de votos; Santorum cerca de 1,95 milhão; Gingrich ao redor de 1,82 milhão, e Paul 900 mil.

Quando o processo de seleção de candidato está chegando a sua metade, há mais republicanos que preferem Gingrich e Santorum do que os que apoiam Romney.

Esta tendência ficou manifesta sobretudo nos estados do sul e do meio oeste, de tendência mais conservadora.

Se esta tendência se repetir no Kansas no sábado e na terça-feira no Alabama e Mississipi, Romney pode ter problemas, ou assim o esperam seus rivais, para manter o impulso recebido na Super Terça do dia 6, quando venceu em seis dos dez estados em disputa.