Sandy provocou inundação e pequeno incêndio na sede da ONU

O aumento do nível das águas danificou a entrada do grande salão da Assembleia Geral

Nações Unidas – A ONU informou nesta quinta-feira que, devido à passagem da tempestade Sandy pela costa leste dos Estados Unidos, sua sede em Nova York sofreu inundações em suas áreas mais baixas e um pequeno incêndio por causa de um curto-circuito, mas o organismo manteve o controle de suas operações em todo o mundo.

O emblemático edifício da ONU está situado justo ao lado do East River, cuja enchente pela passagem de Sandy, na madrugada de segunda para terça-feira, causou inundações em hospitais, casas e ruas de toda a zona leste de Manhattan.

O aumento do nível das águas danificou a entrada do grande salão da Assembleia Geral da ONU, assim como o teto (que era provisório dentro das obras de remodelação do edifício que estão em andamento).

Além disso, a inundação alagou uma ampla área das zonas baixas da sede, incluindo as salas de computadores, de distribuição de cartas, da imprensa, dos escritórios de gestão e do estacionamento.

Uma sala de comutadores elétricos sofreu um curto-circuito por causa de água, o que por sua vez ocasionou um pequeno incêndio, mas sem consequências.

A água chegou até o nível 3B, que está 4,3 metros acima do nível normal do rio, o que representa uma enchente ”sem precedentes”, afirmou Yukio Takasu, secretário-geral adjunto para Gestão, durante uma entrevista coletiva de vários responsáveis da ONU na qual explicaram os danos.

A ONU teve que transferir as operações de seus sistemas informáticos a um centro técnico secundário que tem em Nova Jersey, um dos estados mais afetados e onde Sandy tocou terra na segunda-feira.

Mesmo assim, as operações do organismo, especialmente as de manutenção da paz, ”não perderam continuidade”, asseguraram os responsáveis da ONU, que evitaram avaliar a quantia dos danos porque estão assegurados.