Sanders diz estar disposto a atuar com Trump por trabalhadores

Depois de perder as primárias, Sanders pediu apoio a Hillary Clinton e fez campanha contra Trump

O senador Bernie Sanders, que empolgou os jovens americanos nas primárias democratas, afirmou nesta quarta-feira que está pronto para trabalhar com o presidente eleito, Donald Trump, se ele desejar “melhorar a vida das famílias trabalhadoras”.

“Donald Trump aproveitou a revolta de uma classe média em decadência que está enferma e cansada do establishment econômico, do establishment político e do establishment midiático”, afirmou o senador de Vermont em um comunicado após a surpreendente vitória do magnata republicano, que surpreendeu os Estados Unidos e o mundo.

“Na medida em que o senhor Trump for sério sobre estimular políticas que melhorem as vidas das famílias trabalhadoras neste país, e outros avanços, estou preparado para trabalhar com ele”, completou Sanders, o independente de esquerda que defendia uma revolução política durante sua surpreendente campanha, que terminou derrotada nas primárias democratas por Hillary Clinton.

“Na medida em que ele continue racista, sexista, xenofóbico e contrário a políticas ambientais, vamos fazer oposição vigorosa a ele”, destacou.

Como Sanders – que denunciava o que chamava de corrupta influência das elites ricas sobre a política e defendia uma educação universitária pública e gratuita e acesso universal à saúde -, Trump fez um apelo populista aos americanos que se sentem prejudicados pela crescente iniquidade e a globalização.

Depois de perder as primárias, Sanders pediu apoio a Hillary Clinton e fez campanha contra Trump, a quem chamou de “perigo” e “demagogo”.

Outra voz influente dos democratas de esquerda, a senadora de Massachusetts Elizabeth Warren – que teve uma amarga guerra de palavras contra Trump durante a campanha — disse na quarta-feira que estava “intensamente frustrada” com a vitória do republicano.

Mas ela também disse estar disposta a trabalhar a favor dos trabalhadores.

“O presidente eleito Trump prometeu reconstruir nossa economia para as pessoas trabalhadoras”, afirmou a senadora.

“E eu ofereço deixar de lado nossas diferenças e trabalhar com ele nesta tarefa”.