“Sanções prejudicam, mas serão um estímulo”, diz Putin

Presidente russo afirmou que sanções, e as limitações externas, são um estímulo para avançar mais rápido e acelerar a conquista de nossos objetivos

Moscou – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, reconheceu nesta quinta-feira que as sanções ocidentais prejudicam seu país, mas disse que elas serão “um estímulo” para avançar rumo a um maior desenvolvimento do país.

“As assim chamadas sanções, e as limitações externas, são um estímulo para avançar mais rápido e acelerar a conquista de nossos objetivos”, disse Putin, que se mostrou convencido de que, inclusive sem a anexação da Crimeia e a crise da Ucrânia, o Ocidente “teria encontrado outro pretexto para impô-las”.