Saiba como funciona o sistema eleitoral americano

<I>Mesmo que os eleitores de um estado estejam divididos entre os candidatos numa proporção de 50% contra 49%, o candidato que tiver a maior quantidade de votos (50%), leva para o colégio todos os delegados do estado</I>

O sistema eleitoral dos Estados Unidos é bem particular e funciona de forma relativamente indireta. É o colégio eleitoral, um conjunto de delegados dos partidos que representam os estados. São eles que votam diretamente no presidente. O voto popular, ainda que decida sobre os candidatos à presidência, define de que partido serão os delegados de cada estado.

A candidatura que consegue a maioria do votos populares num estado leva, para si, todos os representantes desse estado no colégio eleitoral. Na Flórida, por exemplo, mesmo que os eleitores estejam divididos entre os candidatos numa proporção de 50% contra 49%, o candidato que tiver a maior quantidade de votos (50%), leva para o colégio todos os 27 delegados do estado, e não a metade deles.

Somente em alguns poucos casos, a distribuição do número de delegados é proporcional aos votos. O número total de representantes é dado pela soma de senadores e deputados que representam o estado no Congresso. No total, o colégio eleitoral tem 538 delegados. Teoricamente, todos estão comprometidos com seus respectivos partidos na hora de votar. Quase não há casos de traição. Assim, o candidato que conseguir mais de 270 delegados, ganha a eleição.