Rússia vai trabalhar para voltar a registrar crescimento

A economia russa está fortemente ligada ao petróleo e tem sido afetada pela queda dos preços da commodity

Moscou – O governo da Rússia vai trabalhar para voltar a registrar crescimento econômico, afirmou o presidente Vladimir Putin nesta quinta-feira.

A economia russa está fortemente ligada ao petróleo e tem sido afetada pela queda dos preços da commodity.

Em conversa com representantes do governo, Putin elogiou o trabalho feito nesse ano e afirmou que a equipe mostrou habilidade em lidar com crises financeiras e econômicas de forma eficiente.

Nesse ano, a economia da Rússia entrou em recessão pela primeira vez desde 2009, afetada pela rápida queda dos preços de petróleo e pelas sanções ocidentais.

Putin disse que o país deve se preparar para um período longo de preços baixos dos principais produtos da pauta exportadora e para restrições ao comércio exterior.

Putin, entretanto, não discorreu sobre qual deve ser o principal motor para a economia da Rússia em 2016.

Se a cotação do petróleo se mantiver em uma média de US$ 50 o barril, o governo da Rússia projeta um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 0,7% no próximo ano.

Entretanto, o Banco da Rússia prevê que a recessão deve continuar em 2016.

Putin disse, ainda, que o governo deve usar ferramentas de mercado para limitar a inflação ao consumidor, além de apoiar montadoras de carros e o setor de construção do país.