Rússia renova asilo a Edward Snowden por mais três anos

Analista de informações revelou a jornalistas que a NSA estava utilizando programas secretos de espionagem em massa para monitorar autoridades

Brasília – O governo da Rússia autorizou o ex-analista de informações da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, Edward Snowden, a permanecer por mais três anos abrigado no país.

A decisão foi anunciada hoje (6), pelo advogado de Snowden, Anatoli Kutcherena.

O norte-americano está asilado na Rússia desde agosto de 2013. No início daquele ano, o analista de informações revelou a jornalistas que a NSA estava utilizando programas secretos de espionagem em massa para monitorar mensagens eletrônicas e conversas telefônicas de cidadãos e autoridades de vários países.

Entre as pessoas que tiveram conversas interceptadas estão a presidente Dilma Rousseff e diretores da Petrobras.

A validade do novo asilo temporário entrou em vigor na última sexta-feira (1º) e permite que Snowden deixe a Rússia e viaje para o exterior.