Rússia reduz lista de profissões proibidas para mulheres

A lista de profissões proibidas para mulheres passou de 456 vetos para 100; o novo projeto entra em vigor em 2021

Moscou — A Rússia anunciou nesta quinta-feira uma nova lista de 100 profissões proibidas para mulheres, o que significa um avanço no país, já que antes tal catálogo contava com 456 vetos.

O documento, publicado hoje no Diário Oficial do país, foi aprovado pelo Ministério de Trabalho e entrará em vigor em 1 de janeiro de 2021.

A nova lista elimina uma das restrições mais famosas, a que impedia mulheres de trabalhar como maquinistas de trens elétricos.

A favor dessa emenda se manifestou em várias ocasiões a empresa estatal de ferrovias russas RZD, que prometeu criar condições dignas para as motoristas dos trens.

A partir de 2021, as mulheres também poderão trabalhar como caminhoneiras e mecânicas de carros.

No entanto, as russas não poderão trabalhar como bombeiras (em equipes de extinção de incêndios), motoristas de escavadeiras, mergulhadoras, mineradoras e realizar uma série de trabalhos relacionados com a extração de petróleo e gás.

Também foram mantidas restrições para os trabalhos físicos e que implicam na manipulações de produtos químicos.

As mulheres também são proibidas de cuidar de alguns animais, como touro de raça, potros e javalis.

O Ministério de Trabalho russo estava há vários anos tentando reformar a lista de profissões proibidas, aprovada na era soviética e que proibia o desempenho de trabalhos “perigosos” para a saúde das mulheres.