Rússia diz ter provas do uso de armas proibidas pela Ucrânia

Rússia disse que possui provas de que a Ucrânia usou bombas de fósforo branco, proibidas pelo direito internacional, contra alvos civis

Moscou – A Rússia denunciou nesta sexta-feira contar com provas de que a Ucrânia usou bombas de fósforo branco, proibidas pelo direito internacional, contra alvos civis em várias cidades do leste da Ucrânia, palco de combates entre as forças ucranianas e os separatistas pró-russos.

“Hoje temos provas indubitáveis de que nas localidades assinaladas (Slaviansk, Semionovka, Kramatorsk, Lisichansk e Donetsk) foi usada munição que continha fósforo” por parte do exército ucraniano, disse Viktor Poznijir, comandante operacional adjunto do Estado-Maior russo.

Entre as provas, o general citou “a alta velocidade da queda das munição em comparação com outras luminosas, a dispersão de elementos tórridos sobre uma grande superfície, grandes incêndios na zona de sua queda e a alta temperatura do fogo” resultante após seu impacto.

“Estes fatos se confirmam com testemunhos dos refugiados procedentes da região, com sinais característicos nos ferimentos recebidos pelos habitantes do leste da Ucrânia, e também com vídeos e fotografias dos jornalistas que trabalham nas regiões de Donetsk e Lugansk”, assegurou Poznijir.

O fósforo branco é um elemento químico que arde com grande facilidade ao se juntar com o oxigênio e causa graves e profundas queimaduras ao ser humano.

As convenções internacionais proíbem o uso de bombas carregadas de fósforo branco desde 1979.