Rússia diz que processo de democratas busca justificar derrota de Hillary

O Comitê Nacional Democrata dos EUA entrou com um processo em que acusa a Rússia e o WikiLeaks de prejudicar Clinton

Moscou – O governo da Rússia disse neste sábado que o processo do Partido Democrata dos Estados Unidos contra si, a campanha do presidente Donald Trump e o site WikiLeaks pretende justificar a derrota da candidata da legenda, Hillary Clinton, nas eleições de 2016.

O Comitê Nacional Democrata dos EUA entrou ontem com um processo milionário em um tribunal de Nova York no qual Trump, o governo russo e o WikiLeaks são acusados de confabulação para prejudicar Hillary Clinton no pleito de 2016.

“Se for verdade (a informação sobre o processo), estaríamos diante de uma tentativa dos democratas para justificar sua derrota”, disse hoje a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em comunicado.

A porta-voz russa acrescentou que as autoridades de seu país ainda não foram notificadas sobre esse processo e, por isso, é prematuro falar sobre uma possível resposta.

“Ficamos sabendo (do processo) através dos veículos de imprensa”, garantiu a porta-voz oficial.

Segundo Zakharova, os democratas estão empenhados em atribuir sua derrota a uma “conspiração” ou a uma “ingerência externa”, ao invés de analisarem seus próprios erros.

Além disso, a porta-voz lamentou que os que se opõem às boas relações com a Rússia silenciem “vozes sensatas” partidárias da normalização e destruam os fundamentos da cooperação bilateral, utilizando todos os meios a seu alcance.