Rússia, China e Coreia do Norte pedem à ONU revisão de sanções a Pyongyang

Os três países ressaltaram que a Coreia do Norte avançou na desnuclearização da península coreana neste ano

Moscou – Rússia, China e Coreia do Norte consideram necessário que o Conselho de Segurança da ONU inicie a revisão das sanções contra Pyongyang, tendo em conta os “grandes passos” que o regime norte-coreano deu para a desnuclearização, segundo uma declaração conjunta dos ministérios das Relações Exteriores desses três países divulgada em Moscou.

O documento, adotado após consultas na terça-feira na capital russa entre os vice-ministros das Relações Exteriores de Rússia, China e Coreia do Norte, ressalta que os três países “concordam que não há alternativa à solução pacífica, político-diplomática, de todo o conjunto de problemas da Península Coreana”.

Ao mesmo tempo, as partes “avaliaram altamente os esforços dos países envolvidos no diálogo em prol de tal solução” e expressaram seu apoio às conversas entre Coreia do Norte e Estados Unidos, assim como entre as duas Coreias.

“Foi confirmado o propósito das partes de conseguir a desnuclearização da Península Coreana e a criação nela de um mecanismo de paz”, acrescentaram os três países no comunicado.

De acordo com a nota, Moscou, Pequim e Pyongyang entendem que este processo, “cuja tarefa prioritária é o estabelecimento da confiança mútua, deve ser por períodos, de caráter simultâneo e acompanhado de passos recíprocos por parte dos Estados envolvidos”.

“Após destacar os grandes passos dados pela Coreia do Norte para a desnuclearização, as partes consideraram necessário começar oportunamente a revisão pelo Conselho de Segurança da ONU das sanções contra a Coreia do Norte”, segundo a declaração conjunta, que ressalta a postura comum dos três países contra as sanções unilaterais.