Rússia, Cazaquistão e Belarus criam Comissão Econômica Eurasiática

A organização supranacional que reunirá as antigas repúblicas soviéticas buscará garantir a livre circulação de mercadorias, capitais e mão de obra na região

Moscou – Os presidentes da Rússia, Dmitri Medvedev, do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev, e de Belarus, Aleksandr Lukashenko, formalizaram nesta sexta-feira a criação de uma organização supranacional que reunirá as antigas repúblicas soviéticas.

‘A prioridade é garantir a livre circulação de mercadorias, capitais e mão de obra na região’, disse Medvedev em Moscou, após a assinatura do documento que criou a Comissão Econômica Eurasiática (CEE).

A entidade funcionará nos mesmos moldes da Organização Mundial do Comércio (OMC) e está aberta à adesão de outros países. ‘Todos terão os mesmos direitos na Comissão. Os princípios de seu funcionamento são democráticos e estabelecidos pelo mercado. E será levada em conta o que de melhor existe na experiência integradora internacional’, afirmou o presidente russo.

Um porta-voz do Kremlin explicou que a CEE será uma estrutura supranacional e nenhum país, nem a Rússia, terá mais poder do que os demais. ‘A próxima etapa será a criação em 2015 de uma União Econômica Eurasiática’, acrescentou Medvedev.

Já Nazarbayev negou que o pacto seja ‘a reencarnação da União Soviética’ e assegurou que o objetivo é puramente econômico.

‘Em um ano de funcionamento da União Aduaneira na região, os intercâmbios entre nossos países aumentaram 40%’, argumentou o presidente do Cazaquistão.

Nazarbayev, o maior porta-bandeira da integração regional entre os dirigentes pós-soviéticos, chegou a propor o fim do uso do dólar no comércio regional.

Alguns analistas, porém, viram nesta iniciativa uma espécie de ressurreição da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, que desapareceu há quase 20 anos, em 25 de dezembro de 1991.