Rússia anuncia nova “trégua humanitária” em Aleppo

A medida, ordenada por pelo presidente russo, Vladimir Putin, será tomada na na sexta-feira

Moscou – A Rússia anunciou nesta quarta-feira uma nova “trégua humanitária” na cidade de Aleppo, na Síria, na próxima sexta-feira para evitar vítimas e facilitar a retirada da população civil e dos grupos armados que se encontram nela.

A medida, ordenada por pelo presidente russo, Vladimir Putin, será entre às 9h e 19h (hora local), informou o Comandante das Forças Armadas da Rússia, general Valeri Gerassimov.

“O Centro russo para a reconciliação e as tropas governamentais (sírias) garantirão a segurança da retirada da população”, disse o militar, citado por veículos de imprensa locais.

Gerassimov afirmou que os civis poderão deixar a cidade por seis corredores, enquanto os membros dos grupos armados poderão fazê-lo por dois: um, para a fronteira sírio-turca, e o outro, para a cidade síria de Idlib.

“Em vista da incapacidade de nossos colegas americanos de separar a oposição dos terroristas, pedimos diretamente para todos os líderes dos grupos armados para cessar as ações de combate e sair de Aleppo com seu armamento”, disse o general russo.

Acrescentou que todas as tentativas dos jihadistas de romper o cerco em Aleppo fracassaram.

“Os terroristas sofreram muitos baixas e perderam uma grande quantidade de armas. Não tem nenhuma possibilidade de fugir da cidade”, ressaltou Gerassimov.