Ruínas da cidade de Atenas podem ser visitadas no museu de Acrópole

Sítio de escavação foi aberto pelo museu pela primeira vez nesta sexta-feira (21); visitantes podem ver casas de banho, locais de trabalho e ruas

Atenas – O Museu da Acrópole, na Grécia, abriu um sítio de escavação, nesta sexta-feira, debaixo de seu moderno prédio, permitindo que visitantes, pela primeira vez, andem entre um antigo bairro de Atenas que sobreviveu da era Clássica aos tempos bizantinos.

O museu, aos pés do morro da Acrópole em Atenas, é casa de icônicas esculturas da Grécia antiga, inclusive trabalhos do Partenon, um dos mais influentes prédios da civilização ocidental.

“Visitantes podem descer e ver as ruínas antigas da cidade de Atenas, especialmente na área sul da Acrópole”, afirmou à Reuters o diretor do museu da Acrópole, Dimitris Pantermalis.

“Também esperamos apresentar as descobertas que podem ser deslocadas em breve, para dar uma ideia da vida cotidiana na Atenas antiga.”

Debaixo da base do museu, suportado por pilares de concreto, fica um bairro de casas escavadas, locais de trabalho, casas de banho, ruas e trincheiras de drenagem, descobertas durante os trabalhos para construir o museu.

Andando pelo local em rampas de metal, o visitante consegue ver os banheiros de exuberantes mansões, que, na época, incluíam câmaras onde as pessoas podiam se aquecer antes de pular em piscinas com água aquecida.

Um dos pontos principais é a casa de um rico ateniense, datada do século 6 depois de Cristo.