Romney corteja cubanos da Flórida

Romney defendeu a "restauração do sonho americano" e enumerar as virtudes "deste grande país".

Washington – O candidato republicano à eleição presidencial nos Estados Unidos, Mitt Romney, se encontrou nesta segunda-feira com a comunidade cubana do sul da Flórida, com um claro discurso contra o regime ‘castrista’ mas abordando superficialmente os principais temas dos ‘hispânicos’ neste estado-chave.

Em meio a um forte calor, entre mil e duas mil pessoas foram ao El Palacio de los Jugos, um ponto muito frequentado pela comunidade cubana de Miami (Flórida), para ouvir Romney defender a “restauração do sonho americano” e enumerar as virtudes “deste grande país”.

“Esta comunidade conhece bem os problemas que temos enfrentado pelo mau desempenho econômico do atual governo”, disse Romney sobre o presidente Barack Obama.

O candidado republicano evitou falar sobre a posição de seu vice, Paul Ryan, que defende a privatização do sistema público de saúde, o que afetaria a grande maioria dos aposentados da Flórida, e também não revelou seu plano político para combater o regime dos irmãos Raúl e Fidel Castro em Cuba, algo que muitos esperavam nesta segunda-feira.

Romney foi apresentado no palanque pelo senador Marco Rubio, pela representante (deputada federal) Ileana Ros-Lehtinen e por outros políticos da Flórida, como Mario e Lincond Díaz Balart, todos de origem cubana.

Os discursos de todos afirmaram que “o governo precisa de mão dura contra os Castro, Hugo Chavez (presidente da Venezuela) e Daniel Ortega (presidente da Nicarágua)”.