Mitt Romney corre atrás de votos em Nevada

As equipes de Obama montaram o que o analista político local Jon Ralston chama de espécie de "muro" contra o republicano

Reno – Quando Mitt Romney pousou em Las Vegas, na terça-feira, ele já havia sido deixado para trás pela equipe do presidente Barack Obama.

Obama ainda não havia chegado, mas o enorme avião cargueiro militar que transporta a limusine presidencial e veículos de apoio estava lá quando a comitiva de Romney saiu em direção a um evento no condado Henderson.

Travando uma acirrada disputa em nível nacional, os dois candidatos à Presidência dos EUA estão determinados a conquistar os seis votos de Nevada no colégio eleitoral. Obama parece ter uma vantagem, o que levou Romney a fazer sua segunda visita ao Estado em uma semana.

“Nevada é um ótimo exemplo de como estamos jogando na ofensiva sobre o mapa, e Obama está jogando na defensiva”, disse Kevin Madden, assessor de Romney. “Eles ganharam aqui em 2008, mas estamos agora numa posição de tirar deles no dia da eleição e colocar na coluna de vitória de Romney.” Pode não ser uma tarefa fácil, mas Romney está tentando aproveitar a onda de entusiasmo entre os republicanos depois da boa atuação do candidato nos três debates presidenciais.

Apesar da complicada situação econômica dos EUA, os democratas ainda são fortes no Estado. Eles se esforçaram desde a vitória de Obama em 2008, e têm vantagem em termos de registro de eleitores.

No condado Clark, onde fica Las Vegas, as equipes de Obama montaram o que o analista político local Jon Ralston chama de espécie de “muro” contra Romney, e garantem já ter 25 mil votos de vantagem entre os eleitores que votaram antecipadamente.

Ralston disse que a campanha de Romney pode estar apostando em uma virada em outras partes do Estado. “Eles estão vendo algo que ninguém mais está vendo, exceto eles”, afirmou. “Os democratas estão construindo um muro, então eles (os partidários de Romney] estão antevendo algo que não aconteceu no passado, seja uma grande onda republicana ou os independentes indo em peso para Romney.” Romney e comitês aliados têm gasto muito dinheiro nos últimos dias para veicular anúncios de TV no Estado.


“Eles acham que tem uma chance, ou chance suficiente, de fazer Obama gastar tempo e dinheiro”, disse o estrategista republicano Rich Galen.

A pesquisa diária da empresa Rasmussen em Nevada tem mostrado uma constante vantagem de 2 pontos percentuais para Obama.

O site RealClearPolitics.com coloca o Estado entre os indefinidos, com 2,6 pontos percentuais de vantagem para Obama nas pesquisas. Já no último levantamento do instituto Public Policy Polling Obama lidera por 4 pontos percentuais no Estado.