O presidente das Filipinas em 7 frases chocantes

Na presidência desde junho, Rodrigo Duterte chamou a atenção do mundo por seu comportamento beligerante e suas considerações polêmicas


São Paulo – Rodrigo Duterte é presidente das desde junho de 2016. Em pouco tempo, no entanto, chamou a atenção da comunidade internacional por suas frases incendiárias e comentários polêmicos na posição de chefe do país.

Duterte tem 71 anos e foi prefeito da cidade de Davao por quase duas décadas. Durante esse tempo, foi acusado de ligação com grupos de extermínio e criticado pelo número de mortes em operações policiais. Mas foi a sua postura beligerante e promessas de que seria implacável com o tráfico de drogas que o levaram direto ao posto de presidente neste ano.

Desde então, como resultado, 3 mil traficantes e usuários de drogas foram mortos em operações policiais e execuções extrajudiciais em todo o país e 600 mil pessoas se renderam por medo da repressão. Embora sua estratégia seja vista como sanguinária, 76% da população do país aprova a sua gestão.

Confira abaixo algumas das considerações polêmicas feitas por ele nos últimos meses:

“Hitler massacrou três milhões de judeus. Agora há aqui três milhões de viciados. Eu gostaria de massacrá-los todos”

A frase em que Duterte se comparou a Hitler veio em setembro, após uma viagem ao Vietnã. “Se a Alemanha tinha Hitler, as Filipinas terão minhas vítimas”, completou o presidente filipino. Dessa vez, no entanto, se retratou dias depois, dizendo que não teve a intenção de denegrir a memória dos judeus.

“É um filho da p**a”

No início de setembro, Duterte insultou o presidente Barack Obama ao ser questionado sobre o que diria caso o líder americano mencionasse os direitos humanos durante um encontro entre os dois que aconteceria no Laos. A reunião foi cancelada pelos EUA e Duterte lamentou que Obama tenha levado a declaração como “ataque pessoal”.

Esse é um dos insultos favoritos de Duterte. Sobrou até para o papa Francisco, cuja passagem pelas Filipinas causou congestionamentos que deixaram o presidente tão nervoso a ponto de disparar contra o sumo pontífice.

“Vou dizer a eles, f***m-se”

A frase veio durante um encontro com a imprensa no qual Duterte levantou o dedo do meio à União Europeia, que condenou publicamente as ações violentas conduzidas pelo seu governo na repressão das drogas.

“Fiquei muito irritado por a terem violentado. Mas ela era tão bonita! O prefeito tinha que ter sido o primeiro”

A frase acima foi dita por Duterte em um vídeo que vazou durante a sua campanha. Segundo a BBC, ela dizia respeito a uma rebelião em uma prisão em Davao nos idos de 1989 e que acabou com o estupro e a morte de uma missionária da Austrália. Ele se desculpou dias depois de a gravação vir à tona. Detalhe: ele era o prefeito.

“Não sou impotente. O que deveria fazer? Quando tomo Viagra, ele sobe. ”

Em um dos países mais católicos do mundo, Duterte é transparente em relação a sua vida sexual e fala abertamente sobre suas amantes e as vezes que traiu a sua então esposa. Nenhum desses escândalos prejudicaram sua imagem frente aos eleitores.

“Por favor, não tente mandar em mim. Ou prefere que eu decrete a lei marcial? ”

Foi assim que Duterte respondeu à possibilidade de Maria Lourdes Sereno, a maior autoridade da Suprema Corte do país, questionar a violência da sua estratégia de combate às drogas.

“Eu vou jogar vocês na Baía de Manila para engordar os peixes”

A frase foi dita por Duterte durante campanha, como parte da sua promessa de matar 100 mil traficantes e usuários de drogas nos primeiros seis meses de governo. Na ocasião, disse ainda que deixaria os direitos humanos de lado, caso chegasse à presidência, e que faria tudo o que fez enquanto era prefeito.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.