Risco de propagação do ebola na Europa é pequeno, diz OMS

É inevitável que ocorram casos isolados de ebola na Europa, mas o risco de propagação é muito pequeno, assegurou a OMS

Genebra – É inevitável que ocorram casos isolados de febre hemorrágica do ebola na Europa, mas o risco de propagação da epidemia no continente é muito pequeno, assegurou nesta quarta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um comunicado.

“Os casos esporádicos da doença ocasionados pelo vírus ebola na Europa são inevitáveis. Isso se deve aos deslocamentos entre a Europa e os países afetados da África Ocidental”, assinalou em um comunicado Zsuzsanna Jakab, diretora regional para a Europa na OMS.

No entanto, o risco de uma propagação na Europa “é extremamente pequeno”, destacou. “Os países europeus estão entre os mais preparados no mundo para responder a uma febre hemorrágica viral, incluindo o ebola“, assegurou.

Pode haver um risco de contágio acidental para as pessoas que estiveram em contato com doentes, mas o mesmo pode ser controlado com a aplicação de medidas estritas de uta contra a infecção, declarou Jakab, que trabalha em Copenhague.

Esta reação da OMS, que disse estar disposta a ajudar se os países envolvidos desejarem a respeito da proteção do pessoal sanitário, aconteceu depois que uma auxiliar de enfermagem foi contaminada em Madri. Foi o primeiro caso registrado fora da África.